drogas e esquizofrenia. Drogas e esquizofrenia são uma combinação observada durante o tratamento contra a dependência química. Aliás, a relação de quem faz uso de substâncias entorpecentes — como a maconha — com o transtorno psiquiátrico é frequente.

O que fazer para lidar com a situação? Obviamente, será necessário tratar os dois problemas. Para que os tratamentos se complementem e sejam efetivos, isto é, para livrar o dependente do uso e cuidar da sua saúde mental, é fundamental procurar ajuda especializada.

Neste post, vamos explicar melhor a relação entre drogas e esquizofrenia, conceituando o termo e mostrando como deve ser o tratamento nesses casos. Acompanhe!

O que é esquizofrenia?

A esquizofrenia é considerada um transtorno psiquiátrico que ocasiona alterações no cérebro e confusões mentais. Trata-se de uma doença psiquiátrica endógena (produzida pelo organismo) que atinge em torno de 1% de toda a população mundial e gera pensamentos e atitudes fora da realidade.

Principais sintomas

A desconexão com o mundo e com a realidade é a principal característica da esquizofrenia, que pode se manifestar em diferentes sintomas, como:

  • alucinações;
  • delírios;
  • desordem de pensamentos;
  • coordenação motora anormal;
  • distúrbios cognitivos e emocionais.

Situações de risco

Algumas situações são consideradas de risco quando o assunto é esquizofrenia. Por mais que seja uma doença endógena, é preciso conhecer alguns fatores que estimulam o quadro. Veja alguns deles:

  • genética: a genética e o histórico familiar podem influenciar o diagnóstico;
  • adversidades no nascimento: problemas que podem afetar o desenvolvimento cerebral dos recém-nascidos, como nascimento prematuro e falta de oxigênio, também propiciam o transtorno;
  • situações de estresse: quem tem predisposição para a doença pode desenvolvê-la ao sofrer impactos emocionais mais severos e estressantes;
  • desequilíbrios cerebrais: reações químicas capazes de alterar o funcionamento ordenado do cérebro, como as provocadas pelo uso de drogas, também são situações de risco.

Qual a relação entre drogas e esquizofrenia?

As drogas alteram os níveis dos neurotransmissores, células importantes que atuam nas conexões neurais e controlam pensamentos e comportamentos.

Por essa razão, o uso de substâncias entorpecentes pode gerar esquizofrenia, a qual é promovida por reações químicas no cérebro. Ainda, pode acelerar o diagnóstico em pessoas com propensão a desenvolver a doença, além de agravar o quadro de quem já apresenta o distúrbio.

Se você pensa que a associação entre drogas e esquizofrenia acontece apenas com o uso de substâncias consideradas “pesadas”, como a cocaína, saiba que o álcool e a maconha também podem levar ao aparecimento do transtorno.

Como tratar usuários de drogas com esquizofrenia?

O tratamento de transtornos psiquiátricos e da dependência de drogas é algo que precisa ser acompanhado e monitorado continuamente. Medicação, terapia, acompanhamento profissional e, se necessário, a internação são recomendações para estabilizar o quadro e recuperar a saúde física e mental do paciente.

Para saber como lidar com o quadro de drogas e esquizofrenia, além de outros problemas relacionados com a dependência química, procure por fontes confiáveis e busque informações de profissionais que entendem do assunto. Assim, você terá toda a tranquilidade para tratar ambas as doenças da melhor maneira. Pense nisso!

Gostou do post? Agora, siga-nos no Facebook e no Instagram e acompanhe as nossas novidades por lá!

drogas e esquizofrenia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *