Unidade de recuperação para menores

Unidade de recuperação para menores. O consumo de drogas por crianças e adolescentes é uma realidade que abala a vida de muitas famílias. Na maioria das vezes, os pais são os mais afetados, principalmente por não saberem como ajudar o filho. A boa notícia é que existem clínicas de recuperação para menores responsáveis por tratá-los e reinseri-los na sociedade.

Em primeiro lugar, é preciso atentar para os sinais que apontam a dependência e o uso frequente de substâncias nocivas. Feito isso, a preocupação deve dar lugar ao tratamento adequado, o que só é possível se os pais ou responsáveis buscarem a orientação correta.

Neste post, vamos mostrar quais são os principais sinais observados em crianças e adolescentes que consomem drogas. Ainda, vamos apresentar os pontos que precisam ser considerados para escolher a clínica de recuperação e como essa especialização é importante para recuperar crianças e adolescentes com dependência. Confira!

Como identificar se a criança ou o adolescente usa drogas?

Sem dúvida, o diálogo é o caminho ideal para construir uma relação saudável e de confiança entre pais e filhos. Porém, quando a criança ou o adolescente torna-se dependente de drogas, a conversa passa a ser difícil e, até mesmo, negligenciada. Nesse cenário, surge a dúvida de como saber se alguém está usando drogas.

Afinal, o vício altera o comportamento e a personalidade de uma pessoa. Logo, antes de procurar uma clínica de recuperação para menores, é fundamental prestar atenção aos sinais que indicam a possível dependência. Veja, a seguir, quais são os principais!

Comportamento agressivo

Se o seu filho passou a apresentar atitudes violentas e ficar irritado e sem paciência com a família, os amigos e pessoas desconhecidas, é importante analisar o que o está deixando assim.

Vale lembrar que a mudança de humor na adolescência é comum, logo, isso não quer dizer ele consome drogas. Porém, o comportamento agressivo é uma forma de ocultar fatos quando a criança ou o adolescente percebe que está sendo vigiado pelos pais.

Queda no rendimento escolar

A escola é uma grande aliada na identificação de comportamentos suspeitos devido ao consumo de substâncias nocivas. Por isso, é essencial acompanhar o rendimento escolar, a frequência nas aulas e as companhias do seu filho. Queda nas notas, ausências e troca de amigos são sinais de alerta.

Mudança nos hábitos alimentares

Comer mais ou menos que de costume não é um sinal exclusivo de quem consome drogas. Afinal, na adolescência, é comum que o apetite aumente devido ao processo de desenvolvimento do corpo ou à prática de atividades físicas, por exemplo.

No entanto, é importante ressaltar que usuários de maconha têm o apetite aumentado após o uso da droga. Já outras substâncias, como o álcool e a cocaína, inibem a fome. Aliás, o exagero de bebidas alcoólicas costuma inchar a região do abdômen.

Qual o papel da clínica de recuperação para menores?

Por ser uma fase delicada, é importante procurar por ajuda profissional para tratar o consumo de drogas na infância e na adolescência. As clínicas de recuperação para menores são preparadas para receber o jovem e trabalhar com ele em três pilares: desintoxicação, conscientização e reinserção social.

Nesses espaços, os profissionais que prestam atendimento são especialistas em receber crianças e adolescentes usuários de substâncias nocivas e atuam com foco na recuperação cuidadosa e segura deles. Por isso, o tratamento é voltado às necessidades desse público.

Como escolher uma clínica de recuperação para menores?

A escolha da clínica de recuperação precisa ser criteriosa, ainda mais quando estamos falando de pacientes menores de idade. Por isso, é preciso avaliar alguns pontos que são fundamentais para garantir uma recuperação segura e saudável.

Veja alguns tópicos relevantes que precisam ser verificados antes do tratamento.

Infraestrutura

Ao visitar qualquer clínica é importante conhecer toda a infraestrutura. Clínicas que contam com quartos confortáveis, espaços amplos e limpos, locais que permitam contato com a natureza, jardins e hortas, e ambientes para momentos de espiritualidade ganham pontos positivos na escolha.

Ambiente

A clínica de recuperação para menores deve ter o ambiente planejado para receber crianças e adolescentes. Espaços mais lúdicos, jogos, instrumentos musicais, quadras para atividades esportivas, piscina e jardins são exemplos do que pode agregar.

Outras características, como higiene, boa iluminação natural, local acolhedor e atrativo para o menor são exemplos que costumam gerar bons efeitos e são relevantes para decidir a clínica mais adequada.

Especialidade

Para quem busca ajuda para a recuperação de menores, as clínicas especializadas são as melhores alternativas. Assim como foi citado no item anterior, o ambiente é pensado para atender esse público, da mesma forma que os serviços disponibilizados aos pacientes são aderentes aos menores.

Além da clínica para menores, existem instituições exclusivas para adultos homens e mulheres, separadamente.

Equipe

Sequencialmente, analisar a equipe técnica da clínica é primordial para fazer a escolha da clínica certa. Assim, a principal dica é buscar por uma instituição que conte com um serviço multidisciplinar. Ou seja, que a equipe profissional seja formado pelas mais diversas especialidades da área da saúde e para cuidados do dia a dia.

Entre estes profissionais, médicos, terapeutas, nutricionistas, fisioterapeuta, monitores, educadores físicos são especialistas que, ao trabalharem juntos, garantem um cuidado completo ao paciente.

Rotina

Além de analisar a estrutura e a equipe da clínica, é recomendado aprofundar um pouco mais e conhecer a rotina. Assim, é fundamental questionar sobre as atividades diárias e as responsabilidades de todos.

Ainda, vale perguntar como são as refeições, se há acompanhamento nutricional, verificar os horários de alimentação e avisar em casos de restrições alimentares e necessidade de adaptar o cardápio.

Seguindo com as dúvidas sobre a rotina, é indicado questionar como funcionam as visitas e como a família se comunica com o menor. Saber a frequência, o tempo permitido, os canais disponíveis para manter contato com o menor é fundamental para a evolução no tratamento.

Disciplina

É importante lembrar que as clínicas devem ter a disciplina como um dos seus pilares. Para isso, manter o alinhamento entre profissionais, pacientes e familiares é o caminho certo para que o tratamento tenha bons resultados.

Vale ressaltar que todas as pessoas que trabalham ou estão em tratamento na clínica devem seguir regras e respeitar parâmetros para manter o ambiente em ordem, os pacientes seguros e os profissionais satisfeitos com o desempenho de cada menor em processo de reabilitação.

Alimentação

Ainda sobre as questões da rotina, a alimentação é um ponto que precisa ser observado ao buscar uma clínica de recuperação para menores. Para isso, o indicado é verificar o cardápio planejado e preferir aqueles que apresentam uma proposta equilibrada.

Diante disso, a alimentação precisa ser rica em vitaminas, minerais e nutrientes importantes para o bom funcionamento do organismo, principalmente para o desenvolvimento do menor de idade.

Tratamento

Falando em tratamento, quem busca por auxílio para a reabilitação de crianças e adolescentes, precisa entender detalhadamente como será todo o processo. Por isso, vale questionar o tempo de tratamento, a medicação e as terapias utilizadas, o acompanhamento familiar, médico e psicológico do menor, e todas as questões relacionadas.

Contudo, a clínica precisa explicar aos responsáveis todas as etapas e situações que possam acontecer durante o tratamento.

Medicação

Os medicamentos são aliados no processo de recuperação de drogas. Porém, a administração dos remédios precisa ser acompanhada com rigor e a clínica que trata dependentes químicos tem a responsabilidade de controlar as dosagens.

Para isso, é recomendado que médicos e familiares acompanhem e monitorem a saúde e o comportamento do paciente para perceber os efeitos e a evolução no tratamento.

Pós-tratamento

A fase mais esperada de quem está em processo de reabilitação e para seus familiares é o momento de retornar ao convívio social de forma saudável e livre do vício. Nesta etapa pós-tratamento, as clínicas que permanece à disposição com serviços de suporte se diferenciam.

Ainda, uma realidade precisa ser encarada: a possibilidade de recaídas. Nesse cenário, os familiares têm papel importante, mas com o suporte da clínica, eles conseguem orientação para lidar da melhor forma possível, e ajudar a evitar o uso de drogas pelo menor.
Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores

Suporte familiar

Seguindo nesse mesmo assunto sobre a importância dos familiares, é necessário avaliar o suporte da clínica aos pais e pessoas próximas ao paciente durante e após o tratamento. Isso é relevante porque a recuperação é uma fase difícil para todos os envolvidos. Pais, mães, irmãos, e qualquer outro indivíduo que acompanhe o processo de reabilitação precisa de orientações profissionais para colaborar com a melhora do menor.

Referências

Além de pesquisar informações, fazer visitas e tirar as próprias conclusões sobre a clínica, saiba que sempre é interessante verificar a opinião de outros pacientes, familiares e profissionais da saúde sobre a instituição. Buscar referências antes de aceitar o tratamento oferecido é mais que uma dica: é uma atitude altamente recomendada.

Outra questão é verificar referências da equipe técnica da clínica. Analise currículos e indicações de outros profissionais. Isso é importante para conhecer mais a instituição e estar seguro que as pessoas que trabalham na clínica estão preparadas.

Terapias e atividades de apoio

Terapia em grupo, palestras, momentos de oração e meditação, brincadeiras, treinos esportivos e outras atividades servem de apoio durante o tratamento. Isso porque elas ajudam a desenvolver o lado social e a melhorar a saúde do corpo e mental do menor em reabilitação.

Desta forma, as clínicas com estrutura e profissionais capacitados para aplicar terapias e atividades de apoio durante o tratamento ampliam o conforto e o bem-estar do paciente, fundamentais para a recuperação.

Agora, sim, você sabe quais sinais indicam a dependência em drogas e por que é essencial procurar uma clínica de recuperação para menores. Se notar algum comportamento estranho em seu filho, não deixe de buscar ajuda. Afinal, a falta de tratamento agrava o problema, comprometendo tanto a saúde como a vida social dele.

Está em busca de uma empresa especializada na recuperação de menores dependentes? Então, entre em contato com a Clínica Êxodos e tenha todo o apoio de que precisa durante a fase de reabilitação do seu filho!

Unidade de recuperação para menores
Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores, Unidade de recuperação para menores
clínica de recuperação para menores, clínica de recuperação para menores, clínica de recuperação para menores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *