A dependência química é uma doença difícil de lidar e os seus males vão muito além da destruição do organismo. Afinal de contas, as drogas causam depressão — inclusive, esse é um dos maiores desafios durante a luta contra o vício.

Se você conhece alguém em situação crítica ou percebeu alguma mudança de comportamento em algum ente querido, precisa entender melhor a relação entre drogas e depressão.

Neste post, vamos explicar essa ligação e mostrar quais drogas causam mais depressão. Confira!

Como se dá a relação entre depressão e dependência química?

Todos sabem que as drogas são maléficas para o organismo humano, causando dependências, transtornos e, em alguns casos, levando a óbito por overdose. Porém, o que muitas pessoas desconhecem é que a gravidade do vício pode afetar outros aspectos da vida.

O uso de drogas também causa tristeza profunda, mudanças de comportamento, perda de orientação, queda no desempenho profissional e, ainda, depressão.

Tudo isso está diretamente ligado aos impactos emocionais que a dependência química acarreta na vida das pessoas. Ao afetar as emoções, o quadro tende a agravar-se, levando o usuário a tomar decisões que não são boas para ele.

Entre os impactos da dependência aliada à depressão, estão o isolamento social, o aumento do consumo de entorpecentes como forma de disfarçar a fragilidade emocional e, em certos casos, a tentativa de suicídio.

Em muitas situações, a relação entre drogas e depressão é reforçada pela ausência dos amigos e parentes na vida do dependente devido ao medo, ao desespero e ao preconceito de quem não entende ou não suporta lidar com tal cenário.

Quais drogas causam depressão?

É importante frisar que há diferentes tipos de drogas, cada qual com seus graus de dependência. Além disso, cada organismo pode reagir de forma distinta, alguns suportando por mais tempo, outros “entregando-se” ao primeiro consumo.

Quando a pessoa tem predisposição à depressão ou passa por momentos difíceis na vida, a probabilidade de se ver em um “fosso sem fundo” de tristeza e medo é muito maior.

Em hipótese alguma, existe uma droga que não provoque depressão. Sendo assim, por mais que o usuário alegue não usar muito determinado tipo de entorpecente, os riscos de dependência existem. Consequentemente, há chances de desenvolver um quadro depressivo ao longo do tempo.

Entre as principais drogas que causam depressão, podemos destacar o álcool, a maconha e a cocaína. Essa última é considerada uma das mais fortes e com maiores efeitos depressivos, em especial no dia seguinte ao consumo.

Ou seja, as drogas causam depressão, o que agrava ainda mais o quadro de dependência. Os principais sinais disso são mudanças de comportamento e o isolamento social. Portanto, se perceber algo errado com algum ente querido, busque por mais informações e um suporte especializado o quanto antes. Você pode salvar uma vida e retomar a alegria de toda a sua família ao proporcionar ao dependente um tratamento adequado e eficiente.

Este post foi útil para você? Se sim, não deixe de se informar mais! Aproveite para conhecer algumas das principais doenças causadas pelo consumo de drogas.

Para maiores informações ligue 24 horas: (11) 96474-1518

Nosso face: 

drogas causam depressão

Um comentário sobre “Drogas causam depressão? Entenda melhor essa relação”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *