A clínica de reabilitação para alcoólatras é um local de tratamento para as pessoas viciadas em álcool. Assim como as drogas ilícitas, essa substância pode provocar os mesmos impactos negativos na vida dos usuários.

Aliás, o consumo de álcool é uma alternativa de fuga para aliviar os sofrimentos emocionais ou disfarçar dores físicas crônicas, provenientes de alguma doença. A dependência afeta os familiares, que não sabem como agir e se sentem impotentes diante do problema.

Logo, a clínica de reabilitação para alcoólatras é o espaço ideal para ajudar o dependente a enfrentar e superar o vício. Veja, neste post, como ela funciona!

Como as clínicas de reabilitação para alcoólatras tratam seus pacientes?

Quando um alcoólatra opta pelo tratamento ou é internado involuntariamente em uma clínica de reabilitação, ele passará por diversos processos para recuperar a saúde, a dignidade e a autoestima.

Dessa forma, a clínica, por meio de seus profissionais — médicos, psicólogos, terapeutas, enfermeiros — inicia o processo de abstinência para fazer a desintoxicação do organismo. Para isso, são prescritos medicamentos adequados.

Trata-se de uma etapa difícil para o dependente químico. Porém, com medidas alternativas, é possível minimizar os sintomas da falta de álcool no corpo.

Além disso, ele participará de sessões de psicoterapia individual e em grupo para restabelecer suas emoções, assim como de terapia ocupacional, a fim de auxiliar na reabilitação das habilidades cognitivas e sociais.

Portanto, o tratamento é feito de forma holística, abrangendo os cuidados necessários para a saúde física, mental e emocional do indivíduo. Todos os pacientes requerem acompanhamento médico e psicológico — inclusive durante as recaídas, se houver.

Da mesma maneira, a família também recebe ajuda. Afinal de contas, o vício é capaz de destruir relacionamentos sadios, logo, eles precisam ser reconstruídos durante o tratamento e após a alta do paciente.

Como é o dia a dia e quais atividades são realizadas durante o tratamento?

Cada clínica de reabilitação para alcoólatras tem uma abordagem e desenvolve atividades de acordo com o perfil do paciente. Além das avaliações médicas e psicológicas, são oferecidas terapias como:

  • grafoterapia;
  • videoterapia;
  • psicoterapia;
  • laborterapia;
  • terapia cognitiva;
  • espiritualidade;
  • educação física;
  • arteterapia;
  • programação 12 passos dos Alcoólicos Anônimos (AA);
  • programa de prevenção a recaída;
  • terapia racional emotiva;
  • leitura e estudo de material didático.

As terapias e as atividades mencionadas buscam sanar determinada deficiência biopsicossocial na vida do alcoólatra.

Como funciona a socialização?

A ressocialização do alcoólatra começa a partir das reuniões com os AA, nas análises da terapia e nos medicamentos utilizados para que o indivíduo se reconecte com sua essência e possa encontrar maneiras para superar a dependência.

Um fator que auxilia muito o processo é presença da família em todo tratamento. Inclusive, o restabelecimento do vínculo familiar é relevante para a segurança emocional e social do paciente.

Assim, as visitas são estipuladas conforme a clínica de reabilitação. Umas determinam uma vez por mês, outras são semanalmente ou de acordo com a fase do tratamento. Também, podem ser em dias fixados ou agendadas pela família antecipadamente. Todavia, nenhuma permite a presença de pessoas sem laços sanguíneos.

Resumindo, a clínica de reabilitação para alcoólatras é o lugar indicado para que o dependente tenha respaldo médico qualificado para tratar o alcoolismo, bem como fortalecer o relacionamento com seus familiares e ter de volta uma vida digna.

Ficou com alguma dúvida ou precisa de mais detalhes? Então, entre em contato com a Clínica Êxodos! Podemos ser o parceiro ideal para o tratamento da pessoa que você tanta ama ou tem apreço!

Nosso face: 

Nosso site:

Telefone 24 horas: (11) 96474-1518

 

clinica de reabilitação para alcoólatras

2 respostas a “Como funcionam as clínicas de reabilitação para alcoólatras?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *